quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Volvo S90 D5 AWD 235cv, versão “Inscription”



Chegou a minha vez de experimentar o novo S90 da Volvo, o modelo D5 AWD 235cv, versão “Inscription”.






Começa-se por estranhar o design exterior, depois vem aquela sensação de gostar de algo que é diferente de tudo o resto e assim se começa a apreciar este modelo. Penso que não serão consensuais as suas linhas, direitas, a grelha frontal muito vertical, as ópticas a imitar o martelo de “Thor”, depois uma traseira “estranha” …enfim habituação é a palavra certa.

O interior é, no mínimo, minimalista, estilo sueco como dizem, mas luxuoso qb….a vesrão “inscription” é o topo da gama, com bancos bem desenhados e revestido a pele suave, muito confortável e agradável ao toque. O tabliet com inserções de madeira genuína Linear Walnut fica mesmo a “matar”, pena o comando da caixa automática não ser aquele em vidro e iluminado, enfim, não se pode querer tudo de uma vez só!

Bem, após acerto da posição do banco do condutor, espelhos…chegou a vez de ligar o motor. Espanto meu. Não se ouve o trabalhar deste 2l, quatro cilindros em linha, silencioso, bastante silencioso para o meu gosto.

Posição de “D” na mini alavanca da caixa automática, uma GEARTRONIC 8V e lá arrancamos nós.

Numa primeira abordagem cheguei a pensar que este motor não seria capaz de levar os quase 2000kg de peso bruto, mas consegue e muito bem. Assim que se chega a uma autoestrada, aí sentimos que este é o seu habitat natural. Seguro, ágil, de uma condução leve e descontraída. Contamos com os múltiplos sistemas de segurança activa e passiva, Pilot Assist, deteção de animais, luzes inteligentes, diversas tecnologias de proteção de peões e até ciclistas, são alguns dos exemplos daquilo que este Volvo consegue pensar e sugerir. O novo Volvo S90 vem equipado com capacidade semi-autónoma avançada, o Pilot Assist Este sistema proporciona correcções de direcção suaves (sente-se umas ligeiras vibrações no volante, sempre que se cruza as linhas da estrada) para manter o carro corretamente alinhado com as marcações das autoestradas até velocidades de cerca de 130 km/h, deixando de necessitar de seguir outro carro.

Mudança de estilo de condução para o Sport, aí se traduz numa abordagem mais “radical” da caixa automática e uma “atitude” mais firme do chassis.

Numa condução em estradas menos nobres, nada incomoda os ocupantes, certo que se trata de uma viatura nova, mas mesmo assim dá para prever que os “anormais” barulhos e barulhinhos não deverão aparecer.

O ambiente a bordo é soberbo, luxo não falta, conforto também não e o sistema de som “Bowers & Wilkins”, enfim não há palavras para o descrever.

Adorei o “test drive”, agradeço ao comercial da Volvo AutoSueco VNGaia (Hugo Baptista) esta oportunidade. 










A pergunta de “one million dollars”, compraria este veículo? A resposta é, não. Gostei do carro, é luxuoso, elegante, espaçoso, muito bem acabado, com pormenores delicosos, mas ainda assim acho que é carro (o S90) para gente mais “madura”, é um óptimo carro para os avós irem buscar os seus netos ao colégio, passear pelas montanhas, sei-lá…para mim, acho que da série 90, a “V” seria a escolha ideal, mas mais a Cross Country (espero poder vir a experimentá-la assim que houver oportunidade para tal).



2 comentários:

Hugo Baptista disse...

Vamos então combinar o teste na V... Mas desta vez vai ter de carregar mais no pedal do acelerador...não vão os avozinhos todos pensar que está máquina é ótima só para ir buscar os netos à escola e ir para o campo de golf!�� É uma máquina imponente e a aceleração surpreende aqueles que estão habituados aos V6 e V8 que por aí andam...este 2l anda mesmo!

Hugo Baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.